Como estudar para o vestibular e não se esquecer da saúde?

um comentário

Fuvest, Vunesp, Comvest, Enem… Unicamp, USP, Unesp, Federal daqui, Federal dali… essa época, para a cabeça de um estudante, é bem complexa, certo? As inscrições dos principais vestibulares do Brasil estão a todo vapor e é hora de escolher o curso superior que você quer. Se estiver em dúvida, a coisa tende a ficar ainda mais conturbada. A ansiedade vai para níveis altíssimos e algumas pessoas ficam descabeladas com tanta pressão. É, sabemos como é e por isso vamos tentar dar algumas dicas para te ajudar nesse semestre de estudos!

O ideal para quem vai fazer vestibular é começar a estudar logo no começo do ano. A quantidade de matérias de cada uma das disciplinas cobradas nessas provas é bem extensa, afinal, elas correspondem a todo o conhecimento adquirido ao longo do Ensino Médio – é conteúdo de três anos para ser estudado em um! Porém, há quem se arrisque a começar os estudos agora em agosto, e não há problema algum nisso, principalmente se seu curso não tiver uma concorrência tão alta. Sendo assim, confira nossas dicas para aliviar essa pressão do vestibular.

Planeje seus estudos

Algumas pessoas não gostam de se sentir presas a um cronograma de estudos, mas eles ajudam muito e são fáceis de fazer. Em uma planilha – no computador, celular ou no papel mesmo -, coloque todo o conteúdo que você precisa estudar. Os manuais dos principais vestibulares tendem a informar esses conteúdos em tópicos, então é só copiar de lá e colar em seu arquivo.

A partir dessa lista pronta, entenda quais são suas prioridades. Qual é a disciplina de maior peso na sua prova? Quais são as disciplinas que você tem mais dificuldade? Galera de Humanas, toca aqui se vocês falaram Matemática, Física e Química!

Com essas questões em mente, tente elaborar um cronograma de estudos. Não esqueça, de forma alguma, das pausas e de suas obrigações (quer seja as aulas da escola ou o trabalho, quer seja acariciar e brincar com seu gato ou cachorro).

Coloque todos os dias da semana na linha superior e seus horários na primeira coluna. A partir dessa estrutura, comece anotando primeiro suas obrigações para conhecer seu tempo disponível para o estudo. Com tudo isso pronto, distribua as disciplinas do vestibular nos horários vagos. Tente intercalar suas disciplinas favoritas e as com maior peso na prova com aquelas que você não gosta tanto, mas não seja injusto nessa distribuição: é bom estudar todas!

Alimente-se a cada 3h

Não se esqueça, jamais, da sua alimentação! Não sei você, mas quando fico concentrado na leitura ou no estudo tendo a esquecer do mundo até que a barriga dá aquela apertada pedindo por comida. Isso é péssimo, não faça! O ideal é comer de três em três horas, sempre. Sendo assim, planeje lanches rápidos entre as principais refeições e tente não comer enquanto lê ou estuda, reserve um tempo para você saborear a comida e dar um tempo para sua cabeça.

Quer uma dica extra? Compre frutas e legumes fáceis de preparar e comer como maçãs, cenoura, uvas e goiaba. Com seu cronograma pronto, vai ficar mais fácil visualizar suas necessidades, então consulte ele e já providencie esses lanches para a semana. Na Hortie, por exemplo, você pode pedir frutas, legumes e verduras, para a semana toda sem sair de casa. Na semana seguinte é só repetir o pedido e receber tudo fresquinho e de qualidade para aproveitar ao máximo seus estudos.

Selecione as frutas, legumes e nuts que você mais gosta em uma quantidade suficiente para seus próximos dias de estudo. Pense que temos o café da manhã, um lanche antes do almoço e outro antes do jantar, certo? Sendo assim, uma ou duas frutas ou uma porção de castanhas e frutas desidratadas é suficiente para manter a alimentação regrada. Mesmo que você não esteja com aquela fome enorme às 9h, por exemplo, coma alguma coisa, afinal, sentir fome e aquele aperto na barriga não são as melhores estratégias para decidir o melhor horário para comer. Ao se alimentar a cada 3h, seu corpo vai se acostumar a rotina e saberá que não vai ficar sem alimentos.

No Instagram da Hortie, colocamos algumas dicas de alimentos que ajudam a diminuir o estresse dos estudos. Confira essas dicas do Dia do Estudante (último sábado, 11 de agosto) e #FazHortie para planejar toda sua alimentação e detonar nos estudos!

Faça exercícios físicos

Não torça o nariz! Ai, ai, ai! Exercício é fundamental e não pense que precisa ser horas e horas de musculação ou algum esporte. Você até pode manter sua academia ou o jogo com os amigos em dia, mas, se você não tem o hábito de se exercitar, comece com caminhadas leves. As vezes, quando a ansiedade bate, basta caminhar um pouco pelo bairro, em uma praça ou mesmo na esteira para esvaziar um pouco a cabeça. De nada adianta acumular conhecimento em excesso se você não dá tempo para seu cérebro descansar e não cuida de seu corpo.

Leia os livros recomendados

Já percebi que você torceu o nariz mais uma vez, certo? Mas uma coisa é fato: ler o livro é muito melhor que ler ou assistir a apenas resumos na internet. Os vídeos no Youtube podem te ajudar a ter uma segunda visão sobre a obra indicada para leitura, mas nada vai substituir sua experiência com a leitura, os personagens e a história. Os resumos também têm sua importância, mas eles servem para você revisar o conteúdo e não estudar por eles.

Outro ponto importante sobre os livros é reservar um tempo para eles em seu cronograma. A depender de sua velocidade de leitura, reserve esse tempo tanto para se dedicar à ela, quanto também para estudar sobre o autor, a obra, o movimento literário e outros detalhes pertinentes.

Não deixe nada para a última hora

Grande parte da ansiedade do vestibular vem do fato de os estudantes deixarem tudo para última hora. Com um mês faltando para a primeira fase da Fuvest, por exemplo, uma galera começa a estudar com desespero as disciplinas que menos se dedicou ao longo do ano ou do semestre. Há pessoas que conseguem se dar bem com essa lógica, mas outras caem num ciclo de ansiedade que só atrapalha.

O cronograma que falamos acima é ótimo para não deixar tudo para última hora. Na verdade, você pode até planejar essas últimas horas: coloque horários e dias para uma revisão geral, por exemplo.

Não tenha medo da prova

O medo do fracasso e a ansiedade com algo novo são naturais. Colegas, pais, professores, parentes e até o espelho costumam colocar uma pressão absurda na cabeça dos estudantes. Entenda, antes de mais nada, que essas pessoas não fazem isso por maldade. Elas querem seu bem, porém, vale a pena conversar sobre os excessos de cobrança.

Geralmente é esse tipo de pressão que aumenta o medo do vestibular. “E se eu não passar?”. Se não passar, não passou! Toda experiência é válida, principalmente as que não deram certo. É com nossos erros que vamos lapidando o diamante, certo? Sendo assim, respire, mantenha a calma e não pense na hipótese do “não-passar”. Primeiro se concentre em estudar, depois, quando a prova estiver mais perto, aí a gente conversa mais, combinado?

1 comentário em “Como estudar para o vestibular e não se esquecer da saúde?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s